Carpem Diem

Quando decidi começar a escrever um artigo toda sexta-feira foi por um único motivo, pelo “desejo de viver”.
Nunca passou pela minha cabeça ser um escritor ou tampouco conselheiro, mas a motivação que tenho em fazer isto é “Aproveitar o dia”.

Isso é o significado de Carpem Diem, não deixar que a chama da vida e dos sonhos se apaguem.
Alguns elogiam, comentam, criticam e outros cancelam. Fico agradecido aqueles que “perdem ou talvez ganham” lendo-os.

Mas qual seria o significado de aproveitar o dia? Seria sair por aí fazendo tudo sem medir as conseqüências? Não.
Aproveitar o dia exige que tornemos nossa vida uma “coisa” extraordinária.
Uma coisa extraordinária é viver sem pensar no que os outros vão achar, pois quem vive para os outros, vive como um morto. É fugir das regras pelo menos uma vez na vida. É tornar diferente cada dia e ser diferente. Experimentar novos objetos, sentimentos, comidas e sensações. Questionar o óbvio. Fazer o caminho de casa por outros caminhos e se permitir sair da rotina. Sim, não rotinize sua vida. A rotina engessa sua mente e sua coragem.
Olhe a vida por outros prismas e ângulos e visite lugares sem se preocupar com fotos e em que seus amigos irão comentar.
Uma coisa extraordinária é sentir o vento no rosto e sua força como um abraço e se sentir bem por nada, simplesmente nada.
Aí você percebe a importância da natureza e o seu dever de preservá-la.
Sonhos, percorrer a vida sem buscar a realização dos sonhos por mais absurdos que sejam é um pecado humano. Este é o motivo de você levantar pela manhã todos os dias.
Também descobrir que o segredo da felicidade é quando fazemos alguma coisa com ou para outra pessoa e isto não se refere a dinheiro e bens materiais. Logo você perceberá o que é amor e as várias formas de amar e que perdão é coragem e não descaso. Então concluí que precisamos um dos outros e sem o outro a vida não teria graça.

Assim, torna-se uma coisa extraordinária também quando se aplaude aquele palhaço no farol, quando se dá uma oportunidade ao menor abandonado, um prato de comida ao necessitado, quando você se torna um professor na vida de uma pessoa principalmente no campo profissional e a humildade o faz um homem ou uma mulher querida. Isso é Deus!

Vejo alguns pais tratando a vida das crianças como adultos a ponto de imporem a elas aos 7 anos de idade aulas de idiomas, de modo a pensar no mercado de trabalho no “futuro”. Regras de estudos e decorações de textos além de alienação em jogos eletrônicos.
Acham que isto as tornará extraordinárias e não terão dificuldades em conseguir um emprego.
Esquecem que elas precisam viver o tempo de criança, descobrir o mundo sem fórmulas prontas, assim serão criativas e inteligentes. Também aproveitarem ao máximo, pois tempo não volta mais. Fora isso o resto consegue-se aprender.

Em seu livro sobre o tratado da brevidade da vida, Sêneca diz que o bem mais precioso do mundo é o tempo. Tempo desperdiçado não volta mais e corre para que você envelheça. Então é bobagem perder tempo trabalhando com aquilo que não gosta apenas por dinheiro ou acomodação.
Muitos dormem, passam horas dormindo e o tempo ocioso. Mal sabem que o dia que quererem esse tempo de volta que o sono levou será tarde demais e a vida passou e ele mais dormiu do que viveu.

Sua vida é como uma empresa e você não pode deixar esta empresa falir. Então deve ter um Projeto de Vida Extraordinária. Como?

1. Se inspire na pessoa que você admira e gostaria de ser.
2. A vida é uma maratona a longa distância, então tenha um objetivo e motive-se a ele.
3. A palavra chave se chama “decisão”. Procure tomar a decisão certa e não tenha vergonha de errar.
4. Renove sua mente a cada dia. Ela precisa também de oxigênio e novos ares.
5. Faça um julgamento justo para não ser enganado pelos outros e por você mesmo.
6. Seja determinado a ir até o fim. Fraco é aquele que desiste no meio do caminho.
7. Não de importância aos que te ferem e não escondas a face deles.
8. Por último você deve escolher em ser um “louco” ou um “normal”. Se desejar ser um louco, se tornará um sofredor, porém escreverá seu nome na história. Agora se quiser ser um normal, será mais um como os OUTROS. A escolha é sua.

Carpem Diem.

Maurílio Santos Jr

Compartilhe
Tags: