Consenso mundial para a economia de livre mercado

Pesquisa Brasil é + capitalista

Segundo pesquisa realizada pela GlobeScan (EUA) em 2011 com base em 2010 com 20 países, aponta a economia de mercado como a melhor opção para os cidadãos porém ,concordam que o governo deve arbitrariar regulando principalmente as grandes empresas.

Ironicamente o país que apresentou maior apoio ao sistema de livre mercado foi a China com adesão de 74% e a França foi o país que teve menor aceitação com 36% seguido da Argentina (42%), Rússia (43%) e Túrquia (47%). Isso nos faz entender que de fato o comunismo cedeu ao capitalismo.

Mesmo a economia de mercado sendo apontada pela maioria dos cidadãos nos países descritos, também tem seu consenso coincidido de que o governo deve intervir na proteção dos trabalhadores fortificando meios que sustem a balança entre o empresário e o trabalhador.
75% apontam uma maior regulamentação do governo para proteger os direitos dos trabalhadores, 73% os direitos dos consumidores, 75% o meio ambiente e 54% o investidor.

Em linhas gerais países comunistas e capitalistas concordam que a economia de livre mercado e o trabalho livre é a melhor opção para os interesses da sociedade e a para o próprio conceito de liberdade atribuída aos homens.
Embora este consenso seja unânime, também esta maioria não concorda com o capitalismo desenfreado.

Lógico que o equilíbrio em qualquer área da sociedade e vida é a melhor forma para se viver.
O grande problema desse sistema de livre mercado são as grandes empresas que acabam influenciando o governo.
Então penso que o governo deva controlar não só o volume, aquisições e cartel, mas os desenvolvimento locais financiados pelos incentivos fiscais cedidos a eles, principalmente na contratação da mão de obra local.

Abaixo gráfico que mostra os países que mais influenciam seus governos.

Curiosamente o Brasil é apontado como o país mais capitalista do ranking com 43% que concordam fortemente com o livre mercado.
Na verdade esse índice acontece nesse momento devido o aumento do poder aquisitivo das classes C,D,E desde 2002.

Para um país onde 80% significa a classe social ascendente que nunca desfrutaram do consumo e hoje possuem esta possibilidade, dificilmente vão querer abrir mão dos prazeres e desejos em pró da sustentabilidade ou qualquer opção socialista de sociedade.
Os seres humanos são sustentados por desejos e sonhos individuais. Só a livre iniciativa os possibilitará a realizar tais objetivos.
O empresário nunca ganhou dinheiro como agora servindo esta classe. C.K Pralahad no seu livro a Riqueza na base da pirâmide fala em como ganhar dinheiro com os pobres.
O pecado capital do governo nesta economia tendo como ascensão a classe baixa (maioria) é não educá-los a ponto de regular com leis as empresas e a própria sociedade em combate aos problemas futuros gerados pela escassez e destruição dos recursos naturais neste presente.
Ponto que deverá ser agenda de qualquer sociedade, se desejar prolongar os dias dos seus filhos e netos aqui na terra.

Maurílio Santos Jr

Compartilhe