Somos todos culpados!

Fizeram-nos acreditar em uma fórmula “pronta”, em uma matemática “exata” e isso tem nos feitos culpados até hoje. Sim, culpados em aplicá-la sem ao menos duvidá-la, questioná-la ou reinventá-la. Estamos nos ferindo.

Fizeram-nos acreditar que talento e capacidade acima da média estão nas Faculdades (y). Não nos disseram que capacidade e talento não significam diploma ou diploma da faculdade (y) e que se isso fosse exato, não era mais fácil darmos os países nas mãos destas pessoas?
Também fizeram-nos acreditar que para os departamentos específicos o correto é recrutar profissionais diplomados na área do departamento.
Marketing – Marketeiros / Finanças – Financeiros e Economistas ….
Não nos disseram que é na biodiversidade ou diversidade cultural que aprendemos e inovamos, pois todos iguais significam reunião de normais.
Imagina uma área de Marketing com sociólogos, economistas, poetas, físicos o que não ia sair de produtos e inovações ?
Fizeram-nos acreditar que estagiários não tem capacidade de julgamento e tomada de decisão e o melhor é que tirem xerox e apodreçam em planilhas, afinal, possuem um crachá, ticket e uma bolsa auxílio e isso já basta. Não nos disseram que eles vêem atualizados com conteúdos novos, tecnologias, energia, ideias e isso tem que ser potencializado.
Estagiário = novo / funcionário = “estabilizado”. Esse encontro gera inovação.

E com este pensamento o RH se transformou em um Regime Talibãn cego, injusto e quadrado

Fizeram nos acreditar que o rico é um monstro e o pobre um coitado e a luta de classes é a melhor opção para resolver as diferenças. Não nos disseram que classe social não significa respeito, talento, limpeza, capacidade, honestidade, caráter E que todos nós podemos independente do obstáculo e dificuldade! São nossos sonhos e ações que determinam aonde vamos chegar seja ao pobre ou o rico.

Fizeram-nos acreditar que toda pessoa entra na política para roubar e não fazer nada e o melhor é votar no Tiririca, criticar e não entrar na vida pública. Não nos disseram que tudo depende de uma decisão do governo (canetada) e que a melhor forma de tirar o veneno (maus políticos) da água (governo) é colocando água (políticos bons e novos) boa e limpa. Só assim o veneno é dissolvido.

Fizeram-nos acreditar que Deus é um ser impiedoso e castigador que adora sacrifícios para atender as pessoas. Subir de joelhos 450 degraus, ficar sem comer, se humilhar pra ele.
Não nos disseram que Deus é AMOR. Quem ama gosta de ser amado e receber amor e não sacrifícios. O que seria mais bonito pra Deus? Receber um poema de Fernando Pessoa ou uma subida de joelhos na escada da Aparecida do Norte?

Fizeram-nos acreditar que bonito e feliz é o magro, sarado, endinheirado e a siliconizada como a única fórmula. Não nos disseram que felicidade é um estado de espírito individual que só você pode sentir e julgar e não os outros e beleza são percepções sensíveis que não podem ser tabuladas.

Fizeram-nos acreditar que o amor é um jogo, com idade certa pra descobrir, casar e ter filhos e o cupido flecha uma vez na vida. Não nos disseram que não existe tempo, limite, data e hora marcada para o amor acontecer e ele só flui se nos permitirmos viver amando os outros como a nós mesmos. Há várias formas de amar e ser amado.

Fizeram-nos acreditar que a bomba atômica é o poder e respeito de um país. Não nos disseram que a força de uma nação está no respeito pelas pessoas e ecologia onde a sobrevivência humana depende e dependerá dos recursos naturais preservados e usados de forma correta.

Enfim, fizeram-nos acreditar em tantas coisas que agora nós mesmos não estamos acreditando em si próprio.
A única coisa que temos que acreditar sem duvidar é que o Amor sempre vence o Mal.

Mais amor por favor…

Maurílio Santos Jr

Compartilhe