O poder que emana da oportunidade

Aonde estão as pessoas inteligentes, boas, experientes e profissionais?
Os líderes e os atores locais?
Aonde está a outra metade, o amor ideal, o homem e a mulher pra casar?
Aonde eles moram e vivem?
Como DESCOBRIMOS os BONS?

Os bons não estão em lugares definidos, bairros, famílias tradicionais e nas universidades consideradas “TOP”.
Os bons são descobertos na necessidade. A necessidade gera uma oportunidade e a oportunidade revela o homem.

Algumas necessidades são um problema às vezes.
Uma empresa iniciante ou start-up não consegue recrutar profissionais das universidades “TOP”. Eles não querem pois, aprenderam que para o “nível” deles têem que estar nas multinacionais.

O poder emana da OPORTUNIDADE.
“Dê-me uma alavanca e um apoio, e moverei o mundo”. (Arquimedes)

APOIO e APOSTA.

Contratar um Profissional da Fundação (y) que já é um “business” e trabalha por salário ou um jovem da favela que trabalha por necessidade com sonhos de oportunidade e amor?
A diferença que você precisará dar a OPORTUNIDADE e o APOIO para o garoto da favela alavancar e mover o mundo.

Aprendi uma lição como empreendedor de acordo com minhas experiências pessoais.

Quer empreender algo novo ou um projeto a longo prazo com um time com gente que sonhe como você, sofra com você e se dedique como e com você?
Busque-os nos bolsões dos desacreditados.
Particularmente encontrei mais paixão e explosões de talentos e magias nestes oprimidos do que nos bam-bam-bans.

Ao invés do sênior “entitulado de prêmios” da vitrine do headhunter cheio de exigências, mente multinível e frescuras aposte naquele curioso chamado de “ZÉ”. Esse zé pode ser um universitário dedicado, um cursista da Microxxx, um zé talentoso que tem o dom e faz mesmo sem qualquer diploma, aquele garoto da periferia pobre e etc…

Quantos “ZÉ”´s não emanaram quando os deram uma oportunidade?
* LULA
* SILVIO SANTOS
* MICHEL KLEIN
* CHICO ANYSIO
* PELÉ
* entre outros

O empreendedor tem o papel de empreender as oportunidades para os menos favorecidos e não apenas fomentar os favorecidos.

A pessoa quando já é um business, já é um número e não um guerreiro.
Tem a famosa crista de galo.

Não existe mais hierarquia. O CEO, Diretor. O gestor do século XXI, arregaça as mangas com a equipe, olha no olho, de HUMANO PRA HUMANO.

“Fico feliz quando entro e perco uma discussão pois saí com um aprendizado. Se entro e ganho apenas confirmo o que já sabia.”

Acabe com os paradigmas medíocres que te ensinaram ou te deram dos locais dos bons.
Toda pessoa tem a intuição e a percepção de um potencial de uma pessoa. Não tenha medo de apostar, aposte mas o(a) apoie.

Ninguém caminha sozinho e sem apoio.
Jesus Cristo precisou do apoio de 12 discípulos para cumprir sua missão na Terra. Ele apostou e deu oportunidade a Pedro por exemplo que era um analfabeto pescador mas se tornou talvez o principal deles.

O “desacreditado” ou considerado “menor” realiza com muito mais amor e dedicação do que o “gigante”. Canso de ver empresas reclamando das agências grandes de propaganda em todos os aspectos mas não apostam no outro ou numa média ou menor.

Enfim, termino mais uma vez com a reflexão: “Oras, se os bons estão na Universidade (y) por que não entregar o país a esta instituição? Não seria mais fácil, genial e produtivo?”

Maurílio Santos Jr

Compartilhe