UFC – De vagabundo a Glória

O UFCRio 134 que se realizou no dia (27.08) ficou marcado na história do evento. Primeiro por ser a primeira vez realizado no país de origem dos criadores (Brasil) “Família Gracie” embora esteja hoje com o novo proprietário, o Americano Dana White e em segundo por ser a primeira vez de todos os eventos a ser transmitido Ao Vivo em Rede Nacional que foi pela REDETV!

Quando a Família Gracie criou o conceito e evento, tinha-se por objetivo criar um espaço onde os adversários não pudessem fugir e apenas terminar pela finalização ou desistência. Assim não existia tempo e regras, cuja proposta, era provar qual Arte Marcial era mais eficaz.

Sem dúvida o Jiu-Jitsu sempre foi imbatível. Mas ao longo do tempo o conceito foi quebrado pelos atletas que começaram a treinar em diversas modalidades (MMA) e hoje não se põe mais em prova qual Arte Marcial é a melhor, mas sim, qual Atleta é o melhor.

A Família Gracie criou um novo estilo chamado Brazilian Jiu-Jitsu onde o Patriarca Hélio Gracie aperfeiçoou a técnica provando ao mundo que um Atleta de 60Kg poderia vencer o seu oponente tendo o dobro do peso através da estrategia e perfeição no desenvolvimento das alavancas dos golpes.
A partir daí a família criou uma dinastia no esporte. Me interessei e comecei a praticar o esporte quando assisti o vídeo Gracie: A Família Invencível onde eles entravam em diversas academias de várias modalidades nos EUA e desafiavam os Mestres e ganhavam de todos.

Royce Gracie foi o mito no UFC e Rickson Gracie um Imortal no Esporte.

O que quero destacar aqui é o produto UFC. Depois de mais ou menos 15 anos no mercado ele conseguiu penetrar nos lares e tornar-se uma nova modalidade de esporte e entretenimento sendo ovacionado pelo público em geral.
Mas como toda inovação, sempre necessita-se de um período de amadurecimento no mercado, afinal, é o novo.

Lembro-me que acompanhei o Vale Tudo em SP entre 1994 e 1997 onde anos mais tarde foi proibido por ser considerado um esporte violento e de vagabundo e as perspectivas eram péssimas do esporte.

Tenho plena certeza que este produto vai ser uma baita oportunidade para marcas patrocinarem e apoiarem e atingirem seus consumidores.

Enfim, fica aqui uma amostra com Royce Gracie de como um Atleta de 70Kg pode vencer seu oponente de 150Kg com o Jiu-Jitsu. Dá-lhe UFC!

Maurílio Santos Jr

Compartilhe