A Rosa do Povo

A guerra sempre foi uma obsessão do homem e sempre esteve presente na vida das pessoas.
Se produziu armas, bombas e trincheiras entre países.
A Administração trouxe Sun Tzu “A arte da guerra” para a vida dos executivos e a cultura da competição dos “Só os fortes sobrevivem”, assim como, livros sobre gestão de conflitos.

Ditaduras instauradas, Polícias de Elite, Doutrinas Ideológicas, Econômicas, Psicológicas, Cursos de Liderança agressiva e convenções de vendas focadas em guerra.

É um fato, gostamos de guerra e competição.
A estrategia é uma metodologia que norteia o homem para alcançar seus objetivos no mapa da guerra.
O confronto acaba estimulando a produção de novos conhecimentos e desafios, porém muitas vezes deixa o homem de enxergar o ser humano como HUMANO.
Até onde a guerra pode levar e até que ponto ela é eficaz ?

Por que a guerra publicitária de marcas não pode brigar por qual empresa estimula mais consumidores a não poluírem, reciclar lixo, combater a fome, plantar árvores, adotar crianças abandonadas etc… ??? Por que as ações promocionais e Pontos de Vendas não podem ser trincheiras das guerras de conscientizações e mudanças?
Marketing do BEM ou Guerra do bem!!

Mas vende mais e mais barato “brindear” com bebidas alcoólicas, utensílios medíocres e desejos consumistas de mercados do que estimular a confraternização e a “humanidade” entre os homens.

É possível mudar e fazer beleza na guerra. Na música a “Rosa de Hiroshima” escrita por Vinícius de Moraes e interpretada por Ney Matogrosso prova que mesmo com a imbecilidade do homem em destruir com uma bomba em forma de rosa, se pode transformar com uma mensagem de mudança de maneira bela através da poesia a guerra.

Esta semana recebi este vídeo abaixo onde o Escritor Mia Couto participando da Conferência de Segurança em Estoril deu uma bofetada na cara dos participantes através da beleza das palavras e poesia ao dizer ao mundo o quanto o homem e a guerra são inúteis e falidas e o quanto somos HUMANOS tendenciosos para o BEM com a leitura de um texto extremamente tocante…

Deixo o Mia falar com você agora!

Maurílio Santos Jr

Compartilhe
Tags: