A Nova Escola de Administração – Gestão (Y)

Existe um choque cultural ocorrendo muito forte na Administração atual das empresas. É algo inevitável !

De um lado os resíduos existentes da geração dos baby boomers (Faixa dos 60 anos) e Geração (X) (Faixa dos 40) e do outro lado a Geração (Y) (Faixa dos 20), ou seja, Geração da Tecnologia, Rede e Qualidade de Vida.

O encontro do velho e do novo sempre vai chocar pela disparidade de mentalidades e novos ambientes e momentos.

Os baby boomers e geração (x) preocuparam-se no acumulo de riquezas a qualquer preço (Sacrifício Ambiental e Social) de modo a “construir” uma economia e sociedade para as gerações futuras; a individualidade e não a coletividade; o top down “de cima pra baixo” (construção de hierarquias); Rigidez de horários, Processos e Burocracias.

No Brasil a Sociologia explica ainda a forte presença dos vestígios de “servidão escravocrata” no ambiente corporativo e social.
Ainda se entitula ou se confere o título há um superior hierárquico (chefe) de “DOUTOR” mesmo o tal não tendo o título acadêmico.
O terno e a gravata como vestimenta de respeito e seriedade. Layouts de estações de trabalho segregados por cargos e salários.
Muitas vezes a chibata verbal, “grito”.

O networking centralizado e clusterizado ostenta entre nós brasileiros o “jeitinho brasileiro”. O mais comum é impor o contato julgado como “forte” sobre um inferior:
- Sabe com quem está falando ?
- Eu conheço fulano, você vai ver !

Todo esse contexto é ainda uma herança maldita dos baby boomers e geração (x) mais a colonização européia que tivemos.

Mas isso não significa que não existem coisas boas destes. Deixaram também grandes valores morais, princípios e outras mais para a Geração (Y).

A Atual Gestão (y) da Nova Escola da Administração é uma proposta em Rede.
A Geração (y) privilegia a qualidade de vida, saúde & bem estar do que o “workholic”.
Não dá para enriquecer a custo da degradação da natureza e do lodo social. Precisa haver mais equilíbrio e igualdade para todos. Os Negócios passam a ser de Econômicos para Sociais.
Precisamos de pontes e não de muros.
Nada de hierarquias top down, mas as pessoas conectadas em redes distribuídas. Negócios em Redes.

Mídias Sociais e Redes Sociais. Todos independente de raça e cargo conectados.

O Networking que trata-se de uma rede social de interesses individuais comerciais passa a ser substituída pelo Netweaving, ou seja, uma rede de causas com visão de co-criação e progresso compartilhado.

A tecnologia como ferramenta de desburocratização, horários e processos flexíveis.

A internet propôs uma anarquia na sociedade. A acessibilidade da informação para todos.

Ainda existem baby boomers e geração (x) que dizem que a juventude atual continua medíocre mas dizem isso por miopia e por não querer enxergar este cenário desconstruidor de suas gerações.

Enfim, o Século XXI passa para um estágio superior.
Tudo isso é a inovação como saída e solução para o modo sustentável.

Acredito que este avanço chega para um mundo melhor e acredito também nas novas gerações que surgirão como autores de novas histórias melhores.

Não dá mais para evitar esta nova administração. É o futuro. Muitas empresas estão demitindo baby boomers e geração (x) por resistência. Para mim este não é o caminho, o caminho é a evolução darwinista pela mistura e não pela separação.

O novo surge com a mistura!

“Quando eu mudo primeiro, o mundo muda em seguida”.

Compartilhe