O Jogo da Vida

Sabe aquela velha frase “Só sei que nada sei” de Sócrates? Pois éh, ela está certa quando pensamos que entendemos tudo sobre a vida mas a verdade é que morremos sem saber um terço sobre ela.

É inacreditável como sabemos pouco do jogo que jogamos a vida toda.

Jogamos o jogo da vida, profissional e do amor até o envelhecer e terminamos na fase final no game over.

Choros, risos, alegrias, decepções, felicidade e infelicidade. Faz parte do jogo.

Se sabemos tão pouco é porque não existe fórmulas e matemática exata nesse jogo.

Como explicar você olhar para alguém sem nunca ter visto e se apaixonar? Como explicar uma voz no seu ouvido onde alguns dizem se chamar intuição te dizer que é isso que você deve apostar e empreender? Como explicar um sonho te fazer sentir tão real ou melhor como explicar um desejo te sentir ser real? Poderia passar por horas querendo explicações de muitas coisas, mas perderia muito o tempo que não volta atrás sem viver e experimentar a vida.

Se ela é uma matemática inexata até que ponto vale a pena perdemos tempo pensando em estratégias e ações como para produtos para conquistarmos no que diz respeito ao inexplicável?

Humanos não são produtos de gôndolas que conquistamos. É tão especial que é intendível!

“A vida não é uma corrida, mas sim uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo. Lembre-se: Ontem é história.
Amanhã é mistério e hoje é uma dádiva. Por isso se chama “presente”.

Vivamos o presente bem vivido e deixemos o futuro pra vida.

Compartilhe