Inovando a Inovação

“Inovar é começar.” Jaime Lerner

Inovação é um problema sério tanto nos big business como nas pequenas e médias empresas.
No Brasil ainda a inovação não é vista fortemente como a saída da diferenciação e geração de valor e como o motor de reinvenção da economia e novas formas de consumir.
Um fato a observar é que sempre vai existir uma inovação grande criada por uma empresa grande ou que se tornou grande para que os pequenos ou startups criem novas inovações a partir daquela inovação. Inovando a inovação.
Quantas empresas ou produtos nasceram a partir das inovações do Google, Apple, Danone etc…?

Minha opinião até que me provem ao contrário é que a inovação está ligada ao comportamento e estilo de vida das pessoas e não em processos ou teorias acadêmicas que um indíviduo aprende e aplica na empresa afirmando ser o bicho inovador da companhia.

Por exemplo: Observe os hábitos e costumes de Steve Jobs, Élvis Presley, Miguel Nicolelis, Jeff Bezos, Silvio Santos, Rodrigo Rocha Loures etc…?

O que eles têm em comum? Como trabalham no dia-a-dia?

Mas afinal, quais são os maiores impedimentos para a inovação?

1) Quem é ou são os inovadores da empresa?
Re: Todos.
O maior erro é achar que deva existir um responsável ou uma área para inovar os produtos, processos e modelos de negócio. Inovação tem que estar no DNA da empresa e em seus colaboradores. É possível inovar até na área jurídica por exemplo. A pergunta que deve ser respondida é, qual o modelo de negócio propício a inovação a partir de seus colaboradores? Como eu estimulo a todos a contribuirem para os produtos e melhorias de processos e modelos? Quais ferramentas criam estas interações para co-criações? Como eu trago a voz de fora pra dentro?

2) Pessoa errada no lugar certo
Tudo bem ter uma área para organizar as pessoas e modelos para inovar, mas quem é ou são esses inovadores?
Sabe aquele exemplo do professor que dá aulas de empreendedorismo e nunca abriu uma empresa? É o mesmo!
Colocar um coxinha, burocrata, medroso, hierárquico no posto de comando observando que a inovação está ligada ao comportamento humano e repertório, como lidar com uma pessoa ao avesso do comportamento inovador?
A pessoa errada no lugar certo criará mais burocracias e engessamentos mentais do que bombas de provocações e estímulos a inovação.

3) Repertório
Para tomar uma decisão o processo é: Qual o meu repertório? O que tenho de informações e experiências? Em seguida,, quais são minhas opções de escolhas baseadas no meu repertório? Em terceiro eu tomo a decisão!
Se não tem muito repertório e informações, não tem muitas opções. Se a informação não é transparente, não tem aprendizagem mútua entre todos os colaboradores, não tem repertório! Sem repertório o universo é estreito.
Não há inovação sem repertório!! O repertório é o provocador mental de oportunidades e escolhas. Repertório não pode ser singular, tem que ser plural e diversificado. Repertório não é só de business!

4) Medo de errar e gastar
Talvez o maior impeditivo para inovar é o medo de errar. Quem gosta de errar e assumir culpas? Quanto custa esse erro? Tenho liberdade para errar?
Sem liberdade não se inova. Sem liberdade não tem revolução.
É preciso gostar de errar e ter permissão para errar. Quantos inquisidores torcem para colocar na fogueira os inovadores? Quem deve ser punido são os inquisidores e fiscais da inovação.

5) Financeiro
Criar laboratórios de inovação e departamentos na maioria dos casos são muito caros e engessados.
O problema dos big business é que são “controlados” pelos Advogados. Nenhum advogado irá te aconselhar a sair do padrão normal e correr riscos!
A alternativa é, invista em startups!
Este modelo de inovação a partir de startups tem sido um modelo vencedor nos últimos anos. Além dos custos menores, o engajamento dos colaboradores da startup é maior.

6) Como Inovar a Inovação?
Observe este trecho do discurso do Papa Francisco: “Eu peço a vocês que sejam revolucionários, que vão contra a corrente; sim, nisto penso que se rebelem; que se rebelem contra essa cultura do provisório que, no fundo crê, que vocês não são capazes de assumir responsabilidades, que não são capazes de amar a verdade. Eu tenho confiança em vocês, jovens, e rezo por vocês. Tenham a coragem de ir contra a corrente. Tenham coragem de ser felizes!”

Preciso dizer mais alguma coisa? Tenham coragem de olhar o produto, serviço ou processo existente e inová-los. Reinvente um novo jeito, uma nova forma, um novo olhar, uma nova visão e categoria.
Sejam Revolucionários!!

Compartilhe