A rede sem sustenHABILIDADE

A aprovação do Partido de Marina Silva chamado de Rede Sustentabilidade seria uma vitória para a democracia tendo mais uma opção de alternância de poder para o país.
Por outro lado, apesar de Marina e os Marineiros conclamarem que a Rede é um modelo novo feito por pessoas diferenciadas no fundo só o nome é uma reinvenção, pois o modo e os meios continuam sendo os da velha política partidária.

Não por acaso, ela após a não aprovação se filia ao PSB de Eduardo Campos, base aliada do PT de onde ela veio, onde ele mais os irmãos Cid e Ciro Gomes são mais um dos Neo-Coronéis do Nordeste fazendo uso da falida ideologia da direita x esquerda para obtenção do poder.
Marina também recebeu um convite do PPS base aliada do PSDB (oposição ao PT) para sair a presidência.
Daí o conceito de Sustentabilidade se vira para sem sustentHABILIDADE.

Marina Silva não precisa de um partido novo para exercer o que deseja. A Rede será igual aos outros partidos. Vamos entender:

1º) Ideologia x Os Tipos de Dominação
Será que colocar em um grupo gandhistas, Malcom-Xistas, Mandelistas seria o melhor grupo político ou organização eficiente e eficaz? Precisamos de 1.000 Marinas Verdes iguais para fazer a sustentabilidade?
Ou melhor, precisamos identificar estes novos líderes e salvadores do mundo para dizer que agora o grupo é o mais puro e melhor do que os demais?
Bobagem, o que os Marineiros querem é seguir e serem guiados por um líder chamado Marina Silva.
Não obstante Marina Silva para chegar ao poder precisa arrebanhar seguidores.
Marina com a ajuda de outros afins criou até uma ONG para catequizar estes militantes Marineiros, dizendo que agora é um curso novo de formação política para novos líderes.

O Sociólogo Max Weber definiu as dominações como a oportunidade de encontrar uma pessoa determinada pronta a obedecer a uma ordem de conteúdo determinado:

a) Dominação Legal (onde qualquer direito pode ser criado e modificado através de um estatuto sancionado corretamente), tendo a “burocracia” como sendo o tipo mais puro desta dominação.
b) Dominação Tradicional (onde a autoridade é, pura e simplesmente, suportada pela existência de uma fidelidade tradicional); o governante é o patriarca ou senhor, os dominados são os súditos e o funcionário é o servidor.
c) Dominação Carismática (onde a autoridade é suportada, graças a uma devoção afetiva por parte dos dominados). Ela assenta sobre as “crenças” transmitidas por profetas, sobre o “reconhecimento” que pessoalmente alcançam os heróis e os demagogos, durante as guerras e revoluções, nas ruas e nas tribunas, convertendo a fé e o reconhecimento em deveres invioláveis que lhes são devidos pelos governados.

Os partidos existem através de um estatuto burocrático aprovado pelos seus donos; uma autoridade patriarcal hierárquica pelos seus donos, caciques e fundadores; e a liderança carismática de um populista ou mais heróis do grupo para guiar e arrebanhar seus seguidores.

Aonde que a Rede ia conseguir fugir deste modelo? Este modelo é organizado por 99% das empresas, sindicatos, ONG´s, partidos e etc…

2º) A Rede
Hoje tudo é Rede. Rede virou um nome bonito assim como inovação. 99% que falam sobre rede não fazem rede. Também não querem rede, porque necessitam mandar e dominar pessoas.
Abaixo vamos entender o conceito de rede.

paul baran

Figura A e B – Organizações Centralizadas e Descentralizadas.
Ambos possuem líderes; comando e controle; conceito de obediência; informações e networking concentrado.

Figura C – Não possuem líderes, obediência e seguidores; informação e networking compartilhados;
Mas como que se organiza e executa sem líderes, comando e controle?
Essa dúvida surge de cara porque faz mais de mil anos que fomos ensinados que sem um guru, líder, papa não seríamos capazes de seguir adiante na vida. Assim, precisamos destes “iluminados” para dizerem o que precisamos fazer e controlar as nossas vidas.
Jesus Cristo que foi uma liderança carismática, teve 12 apóstolos (seguidores) disse: – “Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á…E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”
Em nenhum momento ele está dizendo, olhe fale com um dos 12 apóstolos chefes do Reino do Céu e peça via eles. Busque através deles a mim. Me acharás qualquer pessoa que me buscares de todo o coração.
Infelizmente hoje as religiões se colocam que sem elas ninguém é capaz de encontrá-lo. Querem o direito e o poder.

É natural das pessoas identificarem seus afins de atitudes e pensamentos, se conectarem e formarem um cluster. Uma vez que o cluster produziu uma aprendizagem, esta mesma será compartilhada com os demais, provocando na rede, novos clusters de aprendizagens mútuas. O reino animal é assim. Observação: Redes formam clusters mas não hierarquias.
Observe que as Figuras A, B e C tem os pontos no mesmo lugar, o que difere os 3 são as linhas de conexão.

Te pergunto, A Rede Sustentabilidade é uma Rede ou uma Operação Descentralizada?

Não precisamos de novos partidos e novos gandhis. Precisamos da reinvenção da democracia nos moldes do século XXI. Precisamos da rede de verdade. Os benefícios da redes são: novos conhecimentos; todos acessando todos; vários caminhos e não um caminho; engajamento; etc…
Precisamos eliminar a dependência destes líderes Pais e Mães do Povo.
Pensamos que somos livres. Mais ainda somos prisioneiros de vossas santidades e patriarcas.

Para uma nova reinvenção da democracia cidadã partidária, precisaremos acabar com este conceito de dominação, caciques, arrebanhamento mental e partir para as soluções de comunidades.
Já conversou com militantes e religiosos? Dá vontade de cortar os pulsos. São lavados mentalmente e existe apenas uma verdade e um caminho, o deles. Não são abertos ao diálogo e ao pensamento de novos eixos, mesmo que seja contra a sua ideologia.
Sabe por quê? Grupos são organizações fechadas controladas por regras criadas pelos donos. Grupos possuem um caminho, uma verdade, um condutor. Grupos reduzem sua capacidade de reflexão e te limita pela hierarquia.
Por isso, resista a pertencer a grupos!
Nós cidadãos somos a cidade, o estado e o país. Este três não pertencem ao Prefeito, Governador e Presidente.
Nós fazemos, fiscalizamos e decidimos.

O Prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes, realizou um Hackathon (Maratona de Programação) para que pelos aplicativos (APP) de celular, os cidadãos do RJ pudessem tirar fotos, denunciar e fiscalizar a cidade, ajudando a prefeitura.
Isso é uma ação para dar poder a rede.

Isso é rede e não desobediência Civil!

Compartilhe