O líder baseado em valores II – A saída é pela porta da frente.

Ao longo da vida somos contaminados com exemplos, por muitas vezes queremos “ser” ou “copiar” o gesto, atitude ou pensamentos do outro com o intuito de alcançar o mesmo resultado.
Muita gente tenta ser Roberto Justus, Jorge Paulo Lehmann, Ayrton Senna, Gandhi etc…
Essa contaminação acontece muito em palestras, novelas, igrejas, empresas, ONG´s, Governos etc…
Muitos se apropriam de uma ideia ou atitude do outro comportando-se como o próprio dono a ponto de vivenciar como seus próprios méritos. Quando não isso, fazem-se valer da outra pessoa utilizando-a como um produto, tipo aquela pessoa é famosa ou bem sucedida sendo um ponto de benefício, por isso preciso estar e agradar ele(a).
Aprender com a experiência do outro é super válido. Seguir o outro ou performar, não.
Assim são os medíocres.

Recrimino a atitude de seguir qualquer líder, seja em qualquer esfera (espiritual ou material). Por quê?
A partir do momento que você abre mão de você (discordâncias, capacidade reflexiva, auto-crítica, pensamentos) para seguir o outro, você diminui sua porção humano na Terra e aumenta sua porção bovina.

Ah, mas sem uma pessoa ou líder que nos organize, inspire e nos dê a direção, conseguiremos sobreviver?
Tudo bem que te fizeram desde a escola acreditar que não. Mas a resposta é sim, só depende de você!
É mais fácil depender do outro ou transferir ao outro o exercício de pensar e agir. Dá menos trabalho e não gostamos disso. Por isso, a grande maioria por sua preguiça, opta pelo ócio e se doutrina no outro.
Assim saí do jogo da vida pela porta dos fundos. Não criou, revolucionou, impactou nada no mundo.
Quando se defrontar com Deus terá vergonha de dizer que teve saúde, vida, tudo pra contribuir, criar e mudar, mas optou pelo ócio, seguir e copiar…

Por que o título é então, o líder baseado em valores?
Aonde está escrito que líder precisa ter seguidores e comandar? Criamos isso. Precisa ser desconstruído.
Toda pessoa já nasce líder pois precisa liderar sua vida. Essa empresa chamado vida, não pode ir a falência. Precisa do seu líder interior.

Ao nascermos entramos no Mundo pela porta da frente, e por esta mesma porta temos que sair.
Só podemos sair se com dignidade usarmos nossa capacidade e valores que nos foi dado por direito por Deus.

Temos nossos valores e capacidade por igual, e não podemos abrir mão por causa de qualquer pessoa, seja um “chefe”, líder espiritual, governante, familiar, ócio, preguiça, etc…

Eu Maurílio, só tenho uma pessoa que respeito e irei acertar as contas da vida com ele, Deus.
De uma coisa tenho certeza, quando eu me defrontar com Deus, olharei ele olhos nos olhos, com a cara limpa, sem medo, culpa e remórcio de dizer que usei todo talento, criatividade, saúde, força que ele me deu até a última gota pra tentar aperfeiçoar e contribuir com o que ele criou chamado Mundo e Pessoas.

Existe uma saída? Sim, pela porta da frente!

“Viemos lutar como homens livres, e vós sois homens livres”. William Wallace

Compartilhe