Tudo o que o homem não conhece, não existe para ele

Desde Setembro de 2013 que não escrevo. Confesso que tinha perdido a inspiração.
Mas voltei e hoje é o meu primeiro post de 2014.

Esta música eu escutei e consegui entrar na balada do louco há exatamente 10 anos atrás.
Preste atenção:

“Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz

Se eles são bonitos, sou Alain Delon
Se eles são famosos, sou Napoleão
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz

Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu…”
(A Balada do Louco – Mutantes)

Essa frase acima é a causa de muitas pessoas tornarem-se limitadas. São convictas de que aquilo que elas nunca ouviram falar, não existe então melhor desconsiderar.
Isso reflete nos ambientes corporativos, relacionamentos, religiões, escolas e etc…
Só estudamos o passado nas escolas e universidades. Cases e histórias. Não estudamos o futuro pois ele precisa ser imaginado. Então somos proibidos de imaginar. Quem faz isso são os loucos!
Qual o tamanho do mundo que você quer ver?
Por que é tão difícil escutar? Estar aberto a conhecer o novo? Ter coragem e confiança de explorar o que ninguém quer ou explorou?

Nos identificamos com isso no dia-a-dia:
1) EMPRESA
- Este projeto novo é muito legal. Qual empresa já fez? Quais são seus cases de sucesso?
Oras, este empresário ou gestor quer ou está aberto ao novo de verdade?
A maioria preferem cópias do que arriscar pelo novo.

2) ESCOLAS
As escolas sempre estudam as histórias passadas ou cases que deram certo ou errado. Não estimulam a criatividade dos alunos a imaginarem o futuro, o inexistente fazendo com que eles próprios busquem empreender esta imaginação.

3) RELACIONAMENTOS
“Um dia pretendo, tentar descobrir, porque é mais forte quem sabe mentir. Não quero lembrar, que eu minto também…”. (Eu Sei- Legião Urbana)
Nos relacionamentos é onde existem os maiores paradigmas pois, nossos atos e atitudes são baseadas para e no que os outros irão achar. No final, nós mentimos também.
Quando existe algo novo, são poucos que arriscam a conhecer esta sensação até então, nunca antes vivida.

4) ESTILO DE VIDA
“Enquanto você se esforça pra ser, um sujeito normal, e fazer tudo igual. Eu do meu lado aprendendo a ser louco, maluco total. Procurando a minha maluques, disfarçando minha lucidez…” (Maluco Beleza – Raul Seixas)

O conhecimento só nasce dentro de nós, ou melhor, a luz só habita na escuridão quando estamos abertos a escutar, buscar, conhecer e a experimentar.
Para muitos estes que vivem abertos a experimentarem o novo são chamados de loucos, desajustados, rebeldes ou criadores de caso.
Eu não acredito em fórmulas ou receitas. Acredito que a pessoa precisa viver aquilo que acredita. Estilo de vida.

Não se faz inovação apegado apenas ao existente, ao racional.

Talvez a principal problemática nossa é estarmos sempre na defensiva.
A defensiva é super limitante.
Só ouço o que quero, respondo o que sei e faço o que já fizeram.

2014 você tem que definir o tamanho do mundo que você quer ver e buscar.
Faça existir aquilo que ainda não existe pra você. Se permita ao que ainda não conheceu. Abra-se ao novo.
A gente precisa de muito pouco pra ter esperança.

Happy New Year !!

Compartilhe