Não se faz inovação na operação

Dentro de uma empresa, o retorno em inovação feito pela operação é muito baixa.
Departamentos de inovação que estão dentro da estrutura da operação diária da empresa não faz inovação de ruptura como se deve, fazem inovação de melhoramentos, ou como dizem os acadêmicos, incremental! Fuck!!
É baixo por que a inovação concorre com a rotina diária, pressão por resultados rápidos, forecast anual dos planners, burocracia interna, aconselhamentos jurídicos que só podam a criatividade e na maioria das vezes a operação faz estratégias baseadas na comparação da concorrência.
Quando você se guia pela comparação você acaba fazendo cópias com melhoramentos ou talvez nem realize o que se deseja pelo medo e por pensar: “Ah é díficil, a empresa (x) é a maior! Nunca vamos ganhar dela”.

Cara, presta atenção na mensagem desse Empreendedor Inovador: “Avião não tem retrovisor”. Ozires Silva (Embraer)
Se você fica se guiando pelo espelho como os carros olhando pra trás e lado, nunca irá voar!

Outro fator, muitos dos departamentos são orientados por Processos de inovação que pra mim se chama burocracia da inovação. Gates, Metodologia do japonês…
Pra fechar, você não tem mentores! Você tem pares de trabalho, que no final, estão na rotina e burocracia.
Elimine tudo isso, sua mente será condicionada pelo plano cartesiano. Na inovação precisa de empreendedorismo.

Inovação se faz com espírito empreendedor, observação, auto-didatismo, mente livre, gestão ágil, “office de garagem”, networking.
Uma das qualidades maiores dos empreendedores é poderem se aconselhar com as pessoas que deram certo (Mentores) ou empreendedores de outras áreas.
O departamento de inovação na operação não tem essa capacidade!

Já conversou com um poeta ou músico? Eles pra escreverem ou comporem, precisam ser “machucados” pelo outro(a) ou pela vida! O mesmo é com a ostra. A ostra só faz pérola quando o grão de areia machuca sua carne. Então seu mecanismo de defesa produz uma pérola para protegê-la!

O Empreeendedor é incomodado pelo sonho, mas machucado pela escassez de recursos, às vezes de conhecimentos, muitos fazem experimentos caseiros até dar certo, por outro lado, é ágil porque não tem de certa forma hierarquia e burocracias dos processos.

Se você quer inovar monte fora seu office de inovação e descole dos burocratas. Ele deve responder direto ao conselho.
Crie o sistema de feedbacks com toda a empresa para ter um guia de informações.
De resto, esteja conectado no universo avesso da rotina e planos do MBA. Grandes eventos de empreendedores, Concursos de startups, concursos de investimentos, etc…

Isso não significa que apenas uma área da empresa deve inovar. Sou contra isso. Todos devem inovar. TODOS!
Apenas aconselho a ter “mentores” da inovação na conexão com o universo inverso da operação pra poder criar guerra!

Guerra de provocações, chocoalhadas mentais e pra sair da zona de conforto, e a liberdade garantida pra errar sem ser punido assim encorajando as demais pessoas!

Fica esta dica!

Compartilhe