Marketing de Conteúdo para startups

Uma startup quando começa, tem uma grande escassez de investimento em marketing. Por outro lado, vejo que as duas ferramentas que mais precisam são: Conteúdo e Assessoria de Imprensa.

Conteúdo: Quanto mais conteúdo, interação, experiência com usuário, educação mais fidelização e catequisação (fiéis) você terá.
Conteúdo vai além de teasers publicitários, propagandas criativas ou links patrocinados.
Mas existe uma pegadinha aí, muitos orientam seus conteúdos para o produto e não para o estilo de vida do produto e empresa. Lógico não adianta a empresa vender bíblias mas as pessoas lá acreditam no satanás.
Tem uma baita diferença nisso!

Quando você orienta o conteúdo para o produto, você faz marketing direto e dispensa o lado do consumidor. Quando você compartilha o propósito do produto, convida o usuário a usar e compartilhar sua experiência, mostrar os benefícios, a personalidade das pessoas que usam, qual a diferença para os demais, a causa da empresa você está oferecendo conteúdo, estilo de vida e fidelização.

Vejo muitos posts de Facebook e blogs que fazem propagandas ou reproduções e não contéudo.

#Dicas

Primeiramente para você construir conteúdo, você precisa ter história, um trama!
Propagandas tem prazo curto na mente das pessoas, agora tramas não, são como os filmes, marcam e mantém vivo.

1) Qual a história da sua empresa e produtos? Qual a razão e objetivo pra tudo isso?
2) Qual a personalidade da empresa e produtos?
3) Qual o significado disso para a sua audiência?
4) Quais benefícios pra vida seus usuários ganharão com seu produto e filosofia empresarial?
5) Quem usa seus produtos tem qual estilo de vida?
6) No final qual a causa que você o convida a comprar?

Interação/Ferramentas
Promova a troca entre você e os usuários e não a imposição.

Para muitos a internet é a ferramenta complementar do Marketing. Concordo até os próximos 10 anos.
Cada dia mais estamos vivendo mais online e virtual. Google glass, Amazon.com, Shows por streaming, Mercados Livres, impressoras de órgãos humanos, educação online, etc…
Quando se está no presente se pensa em complementar, quando se imagina o futuro, se abandona essa crença.
Devemos nos preparar para o futuro.

Ferramentas que você pode explorar conteúdo:

a) Podcasts e Webcasts: Conhece? Faça programas em vídeo, por aúdio. Use os funcionários da empresa. Não adianta propor cumplicidade através de garotas propagandas e heróis de novelas. Mostre que os funcionários acreditam!

b) Blog: Esse espaço é valioso. Escreva e escreva…Orienta, incentive os comentários, peça depoimentos, etc…

c) Mídias Sociais: 90% das pessoas no mundo estão nela. Quantas pessoas da sua empresa curti os posts? quantos comentam? Se primeiro a comunidade interna não tiver engajada sendo os advogados, como quer que os usuários comprem seu propósito? Outra coisa. Cuidado com as promessas das agências digitais. Saiu semana passada a pesquisa que
“Em fevereiro de 2012, 16 em cada 100 fãs visualizavam um conteúdo sem que o autor precisasse pagar nada ao Facebook. O índice veio caindo até que, em março de 2014, chegou a 6,5%.” Facebook tentou se justificar.

d) Generosidade: Dê até doer para as pessoas benefícios. Seja generosa com elas. Dê o que você puder. Pô assim eu quebro? Você não pode escrever um muito obrigado de próprio punho a caneta em um cartão e enviar? A generosidade não está no simples objeto, mas nas atitudes e ações.

e) Infográficos: Mostre infográficos com resultados e benefícios.

Enfim, seja generoso e invista em conteúdo. Esta é a melhor maneira de ter ao seu lados pessoas. E não simples consumidores.

Compartilhe