A inovação solitária

Me diga uma coisa, qual ideia que você propôs e que a maioria te disse: – Isso! Legal, vamos fazer?
De 10 são 2 pessoas que podem te animar. São poucos animadores para inovação. Existem mais céticos e tecnicistas no mundo.
Os céticos não acreditam. Os tecnicistas trazem seus conceitos metodológicos pra te provar que não dá. Os burocratas colocam as barreiras.
A maioria das inovações acontecem porque a pessoa não desistiu.
Isso desde a teoria da relatividade de Albert Einstein até um escritório de co-working em Curitiba, onde quase todos disseram para o fundador, desista aqui as pessoas não são colaboradoras.

Os inovadores são ciganos solitários.
Os entusiastas da inovação são empreendedores também, pois estão dispostos a mudar algo e alcançar pessoas no mercado.

Quem quer e gosta de inovar é quem gosta de errar e não tenho EGO pra ficar com medo ou vergonha.
Os não inovadores não gostam de riscos e de errar, têem medo da “mancha” do currículo ou do dedo do apontamento: Errou!

Erro é cicatriz de guerra! inovAÇÃO – é AÇÃO !!
Quem nunca errou, nunca foi pra guerra!

A dificuldade da inovação corporativa mora aí. Falta da cultura do erro e o EGOsistema.

O EGO impede as pessoas de se abrirem e de errarem! O EGO quer apenas acertar e a fama de bonzão!
Ele deseja status e reconhecimento quando ele deveria desejar a busca pelo bem e os novos conhecimentos.
Mas isso acontece por que alguns babacas fiscalizam, podam e impedem a inovação via seus mecanismos de burocracia, tecnicismos e EGO.
Pra isso florescer precisa da diversidade e colaboração.

Inovação é ou não é para solitários?
Não desista! Se está convicto que sua inovação pode mudar algo, vá em frente!
Costumo dizer que inovação é um estilo de vida e não uma metodologia ou curso que se aprende e aplica. Isso é inovação processual burocrata.

Livre-se destes processos, só atrapalham. Coloquem um modo de organizar e não de processos.

Inove sempre!

Compartilhe