Vendas & Startups – No excel todo mundo é rico

Você está pronto para entrar com sua start-up no mercado e vem a pergunta, ora de um investidor ou mentor:
Qual sua previsão de vendas?
É possível prever ou desenhar o comportamento de vendas mesmo que, seu produto seja inédito ou existente olhando para os concorrentes?

Partindo do pressuposto que o conceito atual de start-up é uma fase de investigação e teste de hipóteses com uma execução enxuta, existe previsibilidade garantida nessa situação?

O que mais eu vejo em apresentações de Pitch a investidores são previsões de vendas exorbitantes e na prática nada do que fora apresentado no power point.
Existe uma brincadeira no meio das Start-Ups que diz: “No excel todo mundo é rico.”

Você tem algumas situações:
1) Categoria inexistente: Se o produto ou serviço é 100% in...

Read More

Ideia (5%) Execução (95%) = Negócio

Uma percepção equivocada que ocorre nos novos ou aspirantes empreendedores é que a ideia perfeita é a atração para os investidores. Eu preciso ter uma grande ideia!
Por mais que você tenha uma ideia desruptiva, na prática verás que ela representa 5% do negócio e que a execução dela são os outros 95%. Por isso, o fator determinante da análise do investidor está na pessoa, no time, em quem vai executar o negócio.

Esta visão em cima do produto causa também uma cegueira na inovação. Uma coisa é inovação de produto outra é a inovação do modelo de negócio.
A maioria dos empreendedores estão gastando a energia apenas nos benefícios do produto e esquecendo de criar possibilidades no negócio seja na maneira de vender, comunicar, entregar e se relacionar.
As vezes o ca...

Read More

Sejamos mais altruístas, o mundo já tem networking demais

Mais altruismo

Muita se fala em “fazer networking”, mas qual a definição disso?
De acordo com o Wikipedia: A palavra é a união dos termos em inglês “net”, que significa “rede” e “working”, que é “trabalhando”. O termo, em sua forma resumida, significa que quanto maior for a rede de contatos de uma pessoa, maior será a possibilidade de essa pessoa conseguir uma boa colocação profissional, realizar bons negócios, obter informações e várias outras vantagens que se pode obter da rede formada.

Quase no final da definição vem a palavra, “vantagem”. Vantagem é um interesse individual, um conflito de interesse. Uma mão lava a outra. Se a outra mão não lava, não tem vantagem ou serventia para se conectar.

Na reunião ordinária do Comitê de Jovens Empreendedores da FIESP de Junho, o CEO e CoFun...

Read More

O Elevator Pitch para fornecedores. Não é só para investidores?

Geralmente as pessoas quando empreendem suas start-ups estão ligadas na grande parte em software e tecnologias digitais sem dependência de cadeias produtivas.
Mas e quando você parte para uma inovação que necessite de uma cadeia de fornecedores como por exemplo, biotecnologia, fármacos, alimentos funcionais, para testar uma hipótese, a facilidade é a mesma?
90% não.

Testar uma hipótese significa, lançar uma pequena amostra e mensurar a reação do público-alvo, para confirmar a ideia. A partir daí, até ganhar escala.
Se um fornecedor não entender e saber o que é uma start-up, ele te julgará como uma pequena ou micro-empresa (modelos tradicionais) e a área comercial te avaliará conforme este padrão e você terá 90% de chance de não ser atendido pelo baixo volume...

Read More

A Revolução do Altruísmo

MR Albert

Por que vale a pena sermos altruístas?

Acompanhei em São Paulo nos dias 17 a 19/05 o Tour Brasil do Cientista Francês Biólogo Molecular Matthieu Ricard que deixou aos 26 anos o Instituto Pasteur, um dos mais renomados centros de pesquisas do mundo, para tornar-se monge tibetano no Himalaia. Aos 69 anos, ele é o monge mais célebre, conselheiro de Sua Santidade Dalai Lama e foi eleito por um Jornal Britânico, o homem mais feliz do mundo, após participar de uma pesquisa sobre os efeitos da compaixão, amor e da bondade no cérebro na Universidade de Wisconsin (EUA) realizado pelo renomado neurocientista Richard Davidson.

Para Matthieu, é possível treinar o cérebro para ser feliz, uma vez que felicidade é bem estar e não sensações prazerosas.
Imagina um pedaço de bolo de chocol...

Read More

A armadilha da mudança! É o estado mental que tem que mudar…

Hoje eu li uma matéria legal sobre o glamour do Vale do Silício onde as grandes empresas nascem de dentro de garagens e depois faturam milhões.
Esta é uma armadilha de percepção. Muitas empresas como o próprio Google não nasceram dentro da “dureza” como se imaginam. Quando o Google foi para a garagem, já tinha sido criada há 2 anos atrás e recebido um aporte na casa dos milhões.

“Ninguém quer ouvir a história dos rapazes ricos que se reúnem no Marriott para idealizar um plano de negócios. Isso não é tão romântico como a ideia dos iluminados se desenvolvendo do nada.” Dan Heath, escritor especializado em cultura empresarial

Pouco importa se é na garagem ou no Marriott. Aonde está a diferença não é no ambiente ou nas condições, mas nas pessoas. Nível Mental.

“No ...

Read More

A inovação pode ser mesmo a inovação do seu negócio?

Mentoria Thai

Sábado passado (25/04) tive uma bela mentoria com o Thai Quang Nghiã, Fundador da Goóc Eco Sandal, calçados de pneu reciclado.
O Thai além de ser um empreendedor visionário é um ser humano incrível preocupado com as pessoas e o futuro do planeta.

Ele trouxe um ponto de reflexão que me fez refletir muito sobre os impactos da tecnologia e inovação.

Ponto 1. Muita tecnologia cria inconveniência ambiental.
Ponto 2. “O difícil é ser simples” Steve Jobs
Ponto 3. Ser feliz com menos e não com mais

O ponto 2 tem uma reflexão barbara na Exposição do Leonardo Da Vinci na FIESP. “A simplicidade é o último grau de sofisticação.” Do próprio autor.

Qual o grau real da inovação para contribuir com o seu negócio?

Tendemos achar que quanto mais complexo e sofisticado, mais inova...

Read More

O Empreendedor Viável

Difícil eu ler livros de negócios, sempre me guiei pelo inverso, por florescer melhor, mas adorei este livro escrito pelo meu amigo curitibano André Telles.
A reflexão sai do objeto, produto, ideia e centraliza na figura humana, a pessoa, o(a) empreendedor(a).

Não são os produtos, serviços ou modelos de negócios que são viáveis, mas as pessoas, estas sim são o motivo da viabilização do presente e futuro sustentável da empresa. Quem está preparado?

Entendendo por que ser um Empreendedor Viável

Startup infelizmente virou “sinônimo” de ficar rico antes dos 30 com uma bela ideia, sacada, ou, a melhor forma de não ter que enfrentar o inferno do mundo corporativo. Tornou-se objeto de desejo de qualquer pessoa seja a mais passiva ou a mais arrojada...

Read More