Gestão Empresarial tagged posts

Desorganizar para reorganizar – RH, Gestão e Mkt

Há um bom tempo venho estudando o comportamento das organizações e suas relações com o futuro.
Infelizmente as universidades que são o pólo de formação de executivos não estudam o futuro mas sim o passado. É comum cases e os exemplos serem baseados em publicações e experiências do passado, mas aquilo que ainda não existe e não está comprovado eles se negam a aprofundar e imaginar.

A seguir vou listar algumas mudanças de modelos de comportamento organizacional e funções que já estão sendo vividos. Já não podemos ver como paradigmas, mas uma realidade, e ao contrário dos anos 80/90 em que as pessoas se adaptavam a empresa, hoje e amanhã as empresas que se adaptam e adaptarão as pessoas:

Recursos Humanos: [Modelo Antigo] O setor de recursos humanos escolhe e entrev...

Read More

A dificuldade de errar e assumir riscos

Por quê só mostramos acertos, cases de sucesso, pessoas, governos ou produtos que deram ou dão certo? Por quê só cultuamos as notícias boas?
Isso é um erro e uma involução sócio-empresarial.

Na música “Perfeição” da Legião Urbana – A letra é sarcástica e um recado aos políticos, mídia e sociedade que passam a mensagem que está tudo bem, mas a realidade é o inverso.

“Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja
De assassinos
Covardes, estupradores
E ladrões…

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação…”

Deste jeito, não formamos pessoas para assumir riscos, criar novas aprendizagens e inovar. Tudo isso são uma zona de riscos e erros...

Read More

Inovando a Inovação

“Inovar é começar.” Jaime Lerner

Inovação é um problema sério tanto nos big business como nas pequenas e médias empresas.
No Brasil ainda a inovação não é vista fortemente como a saída da diferenciação e geração de valor e como o motor de reinvenção da economia e novas formas de consumir.
Um fato a observar é que sempre vai existir uma inovação grande criada por uma empresa grande ou que se tornou grande para que os pequenos ou startups criem novas inovações a partir daquela inovação. Inovando a inovação.
Quantas empresas ou produtos nasceram a partir das inovações do Google, Apple, Danone etc…?

Minha opinião até que me provem ao contrário é que a inovação está ligada ao comportamento e estilo de vida das pessoas e não em processos ou teorias acadêmicas que um...

Read More

Tornando Equipes Eficientes

Tornar uma equipe eficiente, não se começa ou não se muda por meio de processos e ferramentas gerenciais, começa-se pela mudança de comportamento e atitudes. Através do comportamento se cria uma cultura. Os resistentes a cultura abandonarão pela própria vontade ao não se adaptarem. Então, se separa os bons dos ruins.
Que tipo de comportamento deve-se ter para haver eficiência, agilidade, inovação de ruptura e aprendizagem constante?

Abaixo 7 pontos de acupuntura de comportamento organizacional para criar eficiência nas equipes:

1) EU NÃO DISCUTO PROBLEMAS, APENAS SOLUÇÕES: Quanto tempo se gasta para achar um culpado, colocar na reta do próximo ou para provar quem é que sabe mais da equipe e pode ser o Super-Man em resolver? Trazer um problema à tona sem a solução mostra o...

Read More

Startup – Dar o foco na ideia ou no Plano de Negócio?

la-bote-no-papel-a3-01

Existe atualmente no mercado de startups uma série de iniciativas que atualmente maturam uma crença que ao meu ver é míope e enganadora, ou seja, a startup precisa dar foco apenas no core da ideia para vender ao investidor.
Depois que a startup levantar o investimento financeiro, a partir do convencimento da ideia, ela tem condições de realizar os próximos passos delegando até a terceiros os outros skills que formam a empresa.
Discordo no ponto da ausência do business e liderança. Venda uma empresa e não uma ideia.

Hoje existe um “modismo” dos jovens quererem ser empreendedores, livres e ricos como foi a 9 anos atrás o modismo do mercado financeiro, e o que vemos no mercado é uma corrida para ter a ideia genial, um monte de concursos de investimentos anjos e programas para star...

Read More

Cultura, Meritocracia e Sonho Grande

“Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles me viram como um professor. Mas a grande ironia é que tenho sido o tempo todo um estudioso voraz dos três.” Jim Collins

Acabei a leitura do livro “Sonho Grande” sobre a biografia dos fundadores do Banco Garantia e donos de empresas como: Lojas Americanas, AB INBEV, Burguer King, Heinz etc… Estou falando dos 3G. Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles e irei compartilhar as principais lições neste post:

1) Cultura: Se os valores e as crenças não estão bem definidas e alinhadas a estratégia, não se alcança os resultados...

Read More

É só o Custo Brasil? A competitividade do conhecimento

Já não podemos mais remedir a transição das organizações de descentralizada para Rede. É questão de sobrevivência.
Quando falamos de sobrevivência das empresas, os empresários brasileiros só pensam no Custo Brasil (Infra, Burocracia, Juros, Logística, etc..) que é muito caro hoje no Brasil para as empresas competirem em relação aos outros países, mas esquecem da especialização do know how do conhecimento. “Menos materiais e mais Imaginação”. Esta competitividade não depende do Custo Brasil.
E este é um processo orgânico da própria sociedade.

Entendendo a Cultura dos Velinhos

A 2ª Revolução Industrial criou a seguinte ciência que é usada até hoje por 99% das empresas.

Taylorismo: Divisão das tarefas; Aumentar a produtividade pela repetição e especialização...

Read More

Pelo o que, você quer ser lembrado?

Passei os últimos tempos estudando e analisando os ambientes internos das organizações como um próprio ativista, de modo a, iluminar a escuridão nas empresas e propor um salto quântico em arranjos de trabalho e modelos de gestão inovadora.
Sim, por muito tempo pertenci a times em multinacionais e nacionais em ambientes executivos e sei o que é passar por esta fome e dor. Hoje como empreendedor lido com a situação mas sendo fornecedor.
Diagnósticos aparecem, as propostas nascem mas nada muda. Não avança. É frustante!

Tentei entender o choque das gerações (x) e (y). O modelo mental da 2ª Rev. Industrial que predomina na grande maioria. O ego. Acabar com a linha gerencial das empresas. A rede vs descentralização. O administrador vs empreendedor...

Read More